Estado faz campanha de vacinação contra o sarampo no ABC; região já registrou 22 casos neste ano

Estado faz campanha de vacinação contra o sarampo no ABC; região já registrou 22 casos neste ano

Postado por: Minha Região ABC

O governo estadual realiza campanha de vacinação contra o sarampo nos municípios de São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul  até 16 de agosto. O público-alvo são jovens e adultos com idade entre 15 e 29 anos, faixa etária considerada mais vulnerável a infecções, tendo em vista a menor procura pela segunda dose da vacina.

No próximo sábado (20) haverá também um “Dia D”. A ação é uma oportunidade para que pessoas ainda não imunizadas, e que não tem tempo de tomar a vacinar durante a semana, compareçam a um posto de saúde em seu tempo livre.

“A Secretaria faz monitoramento epidemiológico ininterrupto no Estado quanto a circulação de todas as doenças. Com esta campanha, queremos vacinar e proteger a população, considerando a possibilidade da reintrodução do vírus, como já se verifica em outros locais do país”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba e as doses estão disponíveis na rede estadual durante o ano todo na rotina dos postos. O Programa Estadual de Vacinação prevê administração da tríplice viral aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

“A vacina é segura e feita com vírus vivo atenuado. Além dessa ação de imunização, todas as pessoas serão orientadas a procurar o serviço de saúde mais próximo em eventual mal estar ou início de sintomas, que podem incluir febre, mal estar, manchas vermelhas na pele sem coceira, entre outros”, explica a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

Monitoramento

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual mantém o monitoramento em todo o território e, se constatada a necessidade, poderá mobilizar campanhas em outros municípios. Todas as prefeituras devem fazer bloqueios diante de notificações de casos suspeitos, conforme diretriz do Ministério da Saúde.

Desde fevereiro, estratégia similar está em curso em Santos, outro ponto estratégico de entradas e saídas do país devido ao Porto, o maior da América Latina. A vacinação foi planejada em razão da notificação de casos no navio de cruzeiro Seaview, da MSC, na costa brasileira. A campanha em curso na Baixada Santista visa a imunização de 91 mil jovens e adultos de 15 a 29 anos. Desse total, cerca de 65 mil pessoas foram vacinadas, até o momento.

Em 2019, até 1º de julho, foram confirmados 206 casos de sarampo no Estado de São Paulo. Desse total, 22 foram no ABC, nas cidades de Santo André (12), São Bernardo (7), Diadema (1) e Ribeirão Pires (2).

Embora representem aproximadamente 20% da população paulista, esses jovens respondem por 47,5% do total de casos do Estado. Foram 98 especificamente nessa faixa etária, considerada mais vulnerável a infecções devido a menor procura pela segunda dose da vacina. Por isso, a imunização deve ser feita de forma indiscriminada nesse público, ou seja, sem obrigatoriedade de apresentação da carteira vacinal.

Outros 36 casos (17,5%) abrangeram crianças com menos de 12 meses, público já abrangido na rotina pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), que prevê administração da tríplice viral aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Os profissionais de saúde das redes pública e privada também devem estar imunizados, considerando a possibilidade de contato com pessoas infectadas.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

0 0 163 12 julho, 2019 Minha Região, Regional julho 12, 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *