Governo de SP apresenta projeto de corredor de ônibus no lugar do monotrilho do ABC; promessa é ligar SBC ao metrô em 40 minutos

Governo de SP apresenta projeto de corredor de ônibus no lugar do monotrilho do ABC; promessa é ligar SBC ao metrô em 40 minutos

Postado por: Minha Região ABC

O governo estadual apresentou nesta sexta-feira (7/5), o projeto do BRT-ABC, um sistema de transporte rápido que conectará com ônibus, via corredor exclusivo, os municípios de São Paulo, São Caetano, São Bernardo do Campo e Santo André. Serão investidos, exclusivamente pela iniciativa privada, um total de R$ 859 milhões no novo modal de transporte metropolitano que terá capacidade para transportar 115 mil pessoas por dia e permitirá avanços importantes em mobilidade urbana na região.

O projeto substituirá a extinta linha 18-Bronze do Metrô, que faria o mesmo itinerário, mas via monotrilho, sistema de trens que viajam em um único trilho elevado. A justificativa é que o investimento neste modal, que seria de aproximadamente R$ 2,4 bilhões, seria muito alto para uma demanda que pode ser feita via transporte por pneus.

“Estamos muito felizes de assinarmos o projeto do BRT do ABC. Esse é o primeiro BRT aqui no estado de São Paulo, que vai permitir a ligação de áreas importantes do Grande ABC. Uma iniciativa que exigiu estudos, planejamento, análises, para permitir que com essa alternativa, com esse modal, oferecêssemos o menor tempo possível ao menor investimento viável e, principalmente, em um tempo reduzido de implantação. Nós temos que ter pressa para atender aqueles que precisam de transporte coletivo de qualidade”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

O projeto do BRT-ABC prevê 18 quilômetros de via expressa, com 20 paradas, três terminais e uma frota de 82 ônibus elétricos, com ar-condicionado, silenciosos e não poluentes, articulado, com 23 metros. O sistema de integração dos municípios da região do ABC com a capital fará o trajeto de ponta a ponta, do terminal São Bernardo ao Terminal Sacomã, na capital, em 40 minutos na modalidade expressa. Além do bilhete expresso que dará a opção do passageiro fazer menos paradas, haverá duas outras opções, tradicional e semiexpressa.

Segundo o governo, a obra será iniciada após a conclusão do projeto executivo em andamento, com previsão de entrega e operação total em 2023. A empresa Metra será a responsável pela implantação e gerenciamento e terá direito a 25 anos de exploração da concessão. O sistema se conectará a CPTM, Metro, Expresso Tiradentes, linhas da SPtrans e ao Corredor ABD. Na Estação Tamanduateí o passageiro terá a opção de acessar a Linha 2-Verde do Metro ou a Linha 10-Turquesa da CPTM, de lá o passageiro tem a opção de seguir até a estação Sacomã, integrando também ao Expresso Tiradentes.

Além de ser uma nova opção aos trabalhadores do ABC que se deslocam até a capital, o novo modal de transporte atenderá especialmente aos estudantes do Grande ABC. O BRT passará pelo Instituto Mauá, Fundação Santo André, Fundação ABC entre outas universidades.

“O BRT-ABC vai levar os passageiros de modo eficiente e absolutamente coerente com a demanda da região, de acordo com os estudos de origem-destino realizados. Todos o investimentos da implementação serão feitos pela iniciativa privado, fiscalizados pelo estado”, comentou o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy. “Esperamos que em 2022 tenhamos o BRT ABC operacional para a população”, pontuou Baldy.

Os ônibus irão se deslocar em faixas exclusivas, sem qualquer interferência de outros veículos ou do trânsito nas vias. Semáforos inteligentes serão capazes de identificar os ônibus do BRT, priorizarão a abertura, fazendo com que não fiquem esperando parado no farol.

O piso será em nível da plataforma, facilitando o embarque e desembarque de passageiros; especialmente crianças, idosos e pessoas com deficiência. O pagamento da passagem será nas estações para evitar filas e diminuir o tempo de paradas.

Prefeito de Santo André ignora anúncio

O prefeito de Santo André, Paulinho Serra, do mesmo partido do governador João Doria, o PSDB, ignorou o anúncio do que pode ser, se sair do papel, a primeira ligação direta com o Metrô da cidade que ele governa. Ele foi o único prefeito das cidades beneficiadas pelo anúncio a não participar do ato, enviou o vice, Luiz Zacarias, para representa-lo. Paulinho sequer fez menção ao projeto anunciado nas redes sociais dele.

0 0 311 07 maio, 2021 Minha Região maio 7, 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *