Mulher busca droga no Mato Grosso do Sul para trazer ao ABC, mas na mala tinha erva-mate e tijolos

Mulher busca droga no Mato Grosso do Sul para trazer ao ABC, mas na mala tinha erva-mate e tijolos

Postado por: Minha Região ABC

Uma mulher de 32 anos aceitou o trabalho de ir buscar uma mala com maconha no Mato Grosso do Sul e trazer para o ABC, mais precisamente a Diadema. No entanto, algo inusitado ocorreu durante o serviço: ela foi interceptada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), que, durante vistoria, descobriu que o material não se tratava de entorpecentes, mas sim de tijolos e erva-mate tereré, usada para um tipo de chá com água fria.

A PRF disse que recebeu na última segunda-feira, por volta das 13h30, uma denúncia anônima sobre um passageiro que estaria carregando drogas em um ônibus que sairia de Ponta Porã, cidade que fica na divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraguai, em direção ao município de São Paulo – a distância é de aproximadamente 1,2 mil quilômetros. Após parar o coletivo, os policiais dizem que pegaram a mala suspeita e confrontaram com o número da poltrona, que tratava-se da que a mulher tinha comprado para viajar.

De acordo com informações da PRF, inicialmente ela disse desconhecer a origem do material, mas depois confirmou que ganharia R$ 4 mil para fazer o transporte dos pacotes até o ABC.

A polícia diz que só pelo cheiro já desconfiou que não era maconha. Quando os policiais abriram a mala, foram encontrados tabletes embalados como se fosse drogas. Mas no interior dos pacotes havia tijolos de barro envoltos com   bastante erva-mate tereré.

Como não havia material ilícito, ou seja, não tinha prova de crime, a mulher foi liberada pela polícia após a abordagem.  Segundo a PRF, posteriormente ela pegou outro ônibus para a cidade de Dourados, que fica a poucos quilômetros de Ponta Porã.

O artigo 33 da lei penal brasileira diz que o transporte de drogas resulta em pena de 5 a 15 anos de prisão. Mas dessa, ela se safou.   

0 0 1318 22 fevereiro, 2018 Diadema, Regional fevereiro 22, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *