Saiba quais serviços públicos foram afetados em cada cidade do ABC com a greve dos caminhoneiros

Saiba quais serviços públicos foram afetados em cada cidade do ABC com a greve dos caminhoneiros

Postado por: Minha Região ABC

Após o governo anunciar acordo, mas os caminhoneiros autônomos seguirem em greve por mais um dia nesta sexta-feira (25/5), as cidades do ABC sofrem com desabastecimento de combustível (poucos postos ainda têm estoque para vender) e alimentos. A paralisação ainda afeta serviços públicos municipais, como coleta de lixo e transporte público. Veja como está a situação destas atividades em cada uma das cidades da região:

SANTO ANDRÉ

Frutas, legumes e verduras      
A Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), responsável pela administração do Ceasa do Grande ABC, informa que nesta sexta-feira (25) foi significativa a queda nas entregas das verduras, já que os produtores do Cinturão Verde (região de Mogi das Cruzes e adjacências) não estão conseguindo chegar ao Ceasa. As verduras hidropônicas também estão em falta, assim como legumes, como por exemplo a cenoura, milho, abóboras, berinjela e pimentão. As frutas, primeiros itens a faltar, continuam escassas.

Os poucos produtos que chegam, como alface, couve, repolho, coentro e cebolinha, estão com preços médios 300% mais caros. Por causa dos altos preços e da falta de produtos, o fluxo de clientes hoje foi cerca de 75% mais baixo, frente aos dias normais do Ceasa. De acordo com a Companhia, os poucos consumidores que foram ao Ceasa, compraram quatro vezes menos.

A Craisa também abriga a Feira de Flores, que acontece às quartas e sextas, e deve funcionar hoje com 40% da sua capacidade.

Saúde
As ambulâncias foram abastecidas na última quinta-feira (24), prevendo a falta de combustível nos postos. De acordo com previsão da Secretaria da Saúde, esse abastecimento é suficiente para manter o serviço sem reduções, até a próxima terça-feira (29). A secretaria segue monitorando o serviço para que o atendimento à população não seja prejudicado.

Até o momento, o abastecimento em hospitais e unidades de saúde segue normal. Os agentes comunitários de saúde, que compõem as equipes de saúde da família, necessariamente precisam morar no bairro da unidade em que atuam. As visitas aos usuários cadastrados continuam sendo realizadas, bem como as demais ações da rede de Atenção Básica.

Até o momento, não há serviços suspensos na área da Saúde.

Educação
As escolas municipais funcionaram normalmente nesta sexta. Na segunda-feira a previsão é de que o atendimento também seja normal.

As merendas também foram distribuídas normalmente aos alunos da rede nesta sexta-feira. Segundo a Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), responsável pela merenda, há estoques suficientes para o atendimento para todas as unidades do município até a próxima quarta-feira (6). Caso a paralisação continue, provavelmente será necessário remanejar os cardápios. A preocupação, neste momento, é com a gasolina para entrega dos alimentos nas escolas. Embora para este primeiro momento o combustível seja suficiente, a Companhia informa que já desenvolve alternativa para garantir que a entrega dos alimentos ocorra normalmente durante toda a semana.

Transporte
A SATrans informa que as empresas de ônibus de Santo André seguem sem receber combustível. Neste final de semana, as empresas Guaianazes, Curuçá, ETURSA, Parque das Nações e Vaz vão operar com 65% da frota programada, assim como já ocorreu nesta sexta-feira. As empresas Suzantur e Urbana vão operar normalmente, tanto no sábado, quanto no domingo.

Coleta de lixo

A coleta de resíduos em Santo André começou a operar em esquema especial nesta sexta-feira (25) para garantir o atendimento de todo o município. Estão sendo realizadas manobras internas para garantir a coleta em toda a cidade. Se houver alguma dúvida ou falha no serviço, pedimos ao usuário que entre em contato com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Apesar das dificuldades enfrentadas pela falta de combustível, o Semasa está trabalhando para que a coleta não seja interrompida na cidade.

Segurança
Nenhuma viatura da Guarda Civil Municipal foi retirada de circulação até o momento. Há combustível suficiente para os próximos dias.

SÃO BERNARDO

a Prefeitura de São Bernardo esclarece que foi não decretado estado de emergência ou calamidade. Informa que não acionou à Justiça e nem o Governo do Estado, diante das situações referentes a greve dos caminhoneiros.

 Informa que os serviços abaixo vão operar normalmente pelas próximas 48 horas;

– Transporte Coletivo

–  Serviço funerário;

 – Fornecimento de medicamento, bem como hospitais e serviços de ambulância;

– Aulas na rede municipal, bem como transporte escolar do município;

– Abastecimento de gêneros alimentícios;

– Transporte da Balsa João Basso;

– Coleta de Lixo;

– Serviços, por meio da Guarda Civil Municipal

Salienta-se que abastecimentos dos carros dos serviços de Saúde, Educação, Segurança, bem como de transporte de serviços como funerária estão sendo feitos nos postos cadastrados e reserva de combustível da Secretaria de Serviços Urbanos.

A única adversidade são os bloqueios de trechos da Rodovias que cortam a cidade (sistema Anchieta-Imigrantes e Trecho Sul do Rodoanel).

SÃO CAETANO

A Prefeitura de São Caetano do Sul informa a situação dos serviços públicos por conta da crise no abastecimento de combustível:

– Coleta de lixo e Cata-Treco funcionam normalmente neste fim de semana (até 27/05);

– Distribuição de medicamentos na rede básica está normal;

– Merenda nas escolas está em situação normal, podendo haver alguma alteração de cardápio;

– Transporte coletivo com funcionamento normal até quarta-feira (30/05);

– Remoções sociais (transporte de munícipe para fazer exames médicos) estão suspensas neste fim de semana (até 27/05);

– Emergências pelo SOS Cidadão 156 em condições plenas de atendimento neste fim de semana (até 27/05);

– Ônibus da Educação com atendimento normal;

Na segunda-feira (28/05), emitiremos nova nota com a situação atualizada de cada serviço, caso o abastecimento não tenha sido normalizado.

DIADEMA

A Administração de Diadema informa que em virtude da paralisação dos caminhoneiros, o município adotou as seguintes medidas:

– Nesta sexta-feira, foi decretado estado de emergência, em decorrência de possível desabastecimento em áreas essenciais (Saúde, Segurança e Transporte);

– As feiras livres de domingo (27/5) foram suspensas;

– Os ecopontos estarão fechados a partir de segunda-feira, dia 28/5;

– A frota de ônibus estará circulando com redução de veículos fora dos horários de pico (manhã e tarde);

– As aulas nas escolas municipais não serão suspensas;

– Tendo em vista a municipalização da merenda escolar, ainda não há alteração no fornecimento de alimentos;

– Os serviços de ambulância e do SAMU funcionarão normalmente;

– As frota da GCM estará de prontidão em pontos estratégicos do município;

– Estão assegurados os serviços do IML e funerária;

– As operações do Diadema Legal e Tranquilidade Pública (programas de combate à poluição sonora e pancadão, respectivamente) permanecerão funcionando normalmente;

– Os serviços dos Conselhos Tutelares não sofrerão alteração;

– Estão suspensas as coletas de análises clínicas e serviços de transporte de pacientes para fisioterapia;

– Estão suspensos os programas de zeladoria da cidade: Mãos à Obra e Cara Limpa. Demais serviços serão mantidos na emergência;

– A Defesa Civil não sofrerá descontinuidade.

MAUÁ

A Prefeitura de Mauá informa que trabalha de forma estratégica com foco na economia de recursos, principalmente combustível, para garantir que a população não seja afetada. O único serviço público que funciona de forma reduzida são as linhas municipais de ônibus. Saúde, Educação, Segurança, Serviços Urbanos, entre outros são praticados normalmente.

RIBEIRÃO PIRES

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires informa que, em razão da greve dos caminhoneiros, os serviços públicos do município estão operando de forma reduzida, priorizando atendimentos de urgência e emergência.

As mudanças atingiram todos os setores da Administração Municipal. Em todas as áreas, há registro de escassez de combustível. A Secretaria de Administração e Modernização, responsável pela frota, solicitou a paralisação de todos os veículos que prestam serviços administrativos, para que os atendimentos essenciais sejam priorizados, entre eles os da Guarda Civil Municipal.

As viaturas das equipes de Transporte e Trânsito e da Defesa Civil Municipal estão operando com redução de uso da frota, atendendo, neste momento, aos chamados de emergência e ocorrências.

Na área da Saúde, a situação exige maior atenção. O desabastecimento de combustível nos postos de toda a região, o que inclui posto de abastecimento da frota municipal, afetou os veículos da Central de Ambulâncias. Apenas remoções de extrema urgência estão sendo realizadas, priorizando justamente esses casos.

Na Educação, a equipe gestora elaborou cardápio especial de merenda para aproveitar os itens que ainda estão disponíveis. Até a próxima quarta-feira, dia 30, as aulas na rede municipal devem ser mantidas. Apenas o serviço de transporte escolar foi suspenso até a normalização do abastecimento de combustível.

Transporte público – De acordo com a concessionária das linhas municipais da cidade, Rigras, a empresa reduziu o número de veículos atendendo durante o dia para priorizar o atendimento da demanda nos horários de pico. A medida tem como objetivo garantir combustível para o atendimento dos moradores nos próximos dias.

RIO GRANDE DA SERRA

A Prefeitura de Rio Grande da Serra foi procurada, mas não se pronunciou sobre quais serviços foram afetados com a greve dos caminhoneiros.

Texto: Cadu Proieti
Foto: Cadu Proieti

1 0 8324 25 maio, 2018 Minha Região, Regional maio 25, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *